sexta-feira, abril 21, 2017


Abril: síntese inalcançável

 

 

 

Já não há palavras

Que floresçam Abril,
 

Nem já há lágrimas

Que chorem Abril,

Pois já não há povo

Que sinta, nem saiba,

O que foi Abril!

 

 

Há palavras surdas

Que ferem Abril,

Há lágrimas fingidas que secam

Abril.

Há gente que já nem sonha,

Nem acredita

 Que neste País poderia Ter acontecido                              

 “Abril”.

 

Hoje todo o céu

É frio,

Nele Abril é um ponto,

Uma síntese

De um infinito

Sonhado.

Inalcançável.

 

 

 SF 25 Abril 2017

Sem comentários: